Translate

domingo, 23 de abril de 2017

Reencontrando bons amigos

Este feriadão foi espetacular! Teve cerveja, blue curaçau, boa comida, muitas risadas e a ótima companhia de meus amigos Wolfy e Dom Davi! Teve bondage também e outras cositas más! Hehehe.
Pena que a ocasião não me permitiu participar ativamente da cena. *snif snif*
Houve uma surpresa infantilista em formato de Bulbassauro que vocês vão ver nas fotos abaixo. hehehe. Enjoy!





Um kigurumi de Bulbassauro! É legal ou não é? heheheheh


Meu bebezinho também adorou. É ótimo que serve em nós dois.


A wild bulbasaur appeared



Esse é nosso amigo Dom Davi. Muitos de vocês já conhecem porque temos material dele aqui no blog. Falando em dominação, leather e bondage (entre outras coisas) ele é a coisa real, sem embromações. Contatem ele! Ah! E digam que fui eu quem recomendou. A cada 10 pessoas eu ganho um chaveiro. Ele não acessa as redes sociais com tanta frequência devido ao seu cotidiano, mas tenham paciência que ele sempre responde.

Ah, ele não gosta de quem não sabe o que quer e não suporta enrolação, então não desperdicem o tempo dele com fantasias online. Ele inclusive tem um escravo fixo.

Na verdade ninguém gosta de indecisos. Por favor me estendam essa mesma cortesia quando me contactar. :)
Não menos importante, eis os contatos do Wolfy ! Óbviamente valem as mesmas regras acima. 

Até a próxima!
.



terça-feira, 18 de abril de 2017

BDSM test - Tentem vocês!

Olá, meus lindos e amados bebês! Tudo bem com vocês?
No meu caso, eu estava fatiando gengibre para um delicioso licor e arranquei a tampa do dedão direito. KKKK! Imaginem que no momento estou incapacitado de usar a mão direita em 100% de eficiência, e não é do jeito divertido. rsrs
Isso seria ótimo se eu fosse um baby e o papai tomasse conta de mim. Mas claro que haveria um castigo pela imprudência.
Mas vamos ao que interessa! Eu já postei em algum lugar do blog sobre esse teste, mas vamos revisitá-lo! Seria um grande favor para mim que vocês postassem os resultados nos comentários, para que eu possa saber um pouco mais sobre o meu público, e consequentemente adequando o conteúdo para vocês. Garanto que vocês vão gostar! Juro que é rapidinho

Este é o meu resultado. Nenhuma novidade nele, não é?

Agora é a sua vez! Acessem aqui:

http://bdsmtest.org/


















Um abração do papai com muito mingau de morango e chupetas para todos. E algemas e mordaças pra quem quiser ;)

segunda-feira, 17 de abril de 2017

[SITES] Links úteis para ABDLs e BDSM - Atualizado



Olá, bebezinhos! Aqui vocês tem de tudo. Desde redes sociais, roupinhas de bebês gigantes e até deliciosas camisas de força e bdsm suits.
Você trabalha com produtos BDSM/ABDL? Gostaria de ter sua propaganda aqui no blog? Mande mensagem! Ah! Compartilhem vocês também os seus sites de compras favoritos!



http://www.cuddlz.com/
https://snugasabug.com/
http://www.maxcita.com
http://www.monkeydungeon.com
http://www.dl-boy.com
http://www.recon.com
http://www.gearfetish.com/
http://www.realstraightjackets.com/
http://www.wettingwonderland.com/
http://adult-baby-shop.eu/
http://privatina.shop-07.de/shop-privatina.html
http://www.xtube.com/community/profile.php?user=sharkbaby
http://www.fabimonti.com/
http://www.footiefactory.com/
http://www.ab-versand.de/
http://www.diaper-bois.com
http://smmedical.eu/verpatsables/dyneema/
http://www.adultbaby-shop.com/shop/index.php/language/en
http://www.snaps4u.com/
https://adultbaby-shop.com/
http://www.baby-pants.com/
http://zwangsjacken.com/en/index.html
http://www.bibilab.jp/
http://www.donann.co.uk/
http://www.footedpajamas.com/Default.asp
https://www.jumpinjammerz.com/

quinta-feira, 13 de abril de 2017

[INFO] O controle através de fraldas

Olá, meus bebezinhos mais lindos do papai! Espero que todos estejam bem, e vivendo como perfeitos bebezinhos mimados (rs).
Como vocês sabem, infantilismo pra mim não tem graça nenhuma se não for combinado com bondage, portanto meus textos geralmente tendem para esse lado. Sendo assim, o post de hoje não será diferente. PORÉM vamos tentar abordar o assunto não apenas pelo lado do castigo, mas vamos focar em como condicionar, como educar o bebê através da disciplina do BDSM combinada com o ítem infantilista mais conhecido: fraldas.
Os resultados irão surpreender até mesmo os bebês menos simpatizantes de BDSM.
Desculpem os eventuais erros de concordância e ortografia. São mais de 3 da manhã agora e estou em estado zumbí.


  • Quer que o Papai Shark cuide de você como um bebê de verdade, mas ainda não sabe como agendar sua sessão? VEJA COMO!  
Promoção para sua primeira vez: valor fixo de R$500,00 pelo período de até 6 horas.




O controle através de fraldas



Diferente dos equipamentos tradicionais de bondage, os quais não podem ser usados em público, fraldas são geralmente ocultas e, se descobertas, (intencionalmente ou não), as pessoas assumem que elas estão lá por necessidades médicas. Sendo assim, temos muito mais flexibilidade ao fazer diaper bondage, e muito menos riscos de chamar a atenção das autoridades.

O bondage tradicional visa restringir a mobilidade do sub. Como é da própria natureza do sêr humano de se movimentar, cada vez que o sub procura uma posição mais confortável ele é lembrado que o dom/mestre/papai removeu este privilégio e que ele está agora sob completo controle. Mas apesar dessa liberdade de movimentos ter sido restrita, a auto-consciência do sub continua intacta. Se dispositivos mais invasivos (plugs, consolos) são usados, o sub pode se sentir penetrado pelo mestre, mas seu efeito é limitado pelas funções corporais, além de outras considerações.
O bondage com fraldas é único porque mesmo que o corpo do sub não é normalmente penetrado (o que pode facilmente ser feito), a sua auto-consciência está sob ataque. O uso do banheiro é uma das bases do nosso processo psicológico, e muito já foi escrito sobre suas ramificações, portando não precisarei me alongar a respeito. O propósito da fralda no bondage é o de derrotar essa convenção de ir ao banheiro, quase sempre indo diretamente contra a vontade do sub. A decisão de lutar contra se molhar ou fazer cocô nas calças são algumas das mais fortes para a maioria das pessoas, sendo assim, quando um sub é confinado em fraldas por um período prolongado, essa decisão são postas em dúvida na mente do sub, causando ansiedade, conflito de emoções e a associação do mestre
como uma figura paterna.
Isso vai diretamente de encontro aos interesses do mestre/papai; A figura paterna em nossa psique representa conforto, carinho e um provedor de disciplina. Como muitas crianças aprendem que se rebelar contra a autoridade dos pais é inútil, a postura de criança num sub pode ser prazerosa para o mestre. Um dos objetivos da dominação com fraldas é usar o desconforto e vergonha para impulsionar o sub até o ponto em que ele/ela irá desejar que o mestre lhe faça usar fraldas.
Um sub de fraldas não é menos dependente do mestre do que se estivesse em bondage simples.
Tão logo as fraldas são colocadas e a calça plástica é abotoada, o sub se dá conta que ele foi privado da decisão mais básica e privada da vida adulta - onde e quando se "aliviar" -.
A princípio não ocorrerá ao sub que a tentativa de se recusar a fazer nas fraldas será inútil. É a vontade do mestre que o sub sofra incontinência forçada. O sub no início ficará preocupado a respeito
das estranhas sensações que virão, como o volume entre as pernas, que fará com que ele ande diferente, e com o calor causado pelas calças plásticas.
Outra preocupação do sub será com sua aparência. Nós somos uma sociedade baseada na imagem,
e o sub tem de si um conceito de imagem inicial, que inclui um certo grau de vaidade. Forçar um adulto óbviamente de fraldas a evacuar em público faz com que ele re-avalie sua imagem, lhe causando ansiedade e desconforto. O mestre pode ter a consciência de que quem quer q perceba o volume sob as roupas do sub irá presumir um motivo inocente, mas o sub não terá esse conforto. Cada olhar, cada comentário irá torturar o sub com a suspeita de que alguém já percebeu que ele está usando fraldas, e consequentemente ele é menos do que um adulto.
A maior objeção para o uso de fraldas é que os genitais do sub estão fora do alcance pelo mestre. Sim, é verdade. Mas isso somente é um obstáculo quando a sessão é entre 4 paredes. Quando não temos mais a privacidade, também não há a oportunidade de se usar o sub íntimamente. Bondage com fraldas oferece a chance de um intenso efeito psicológico no sub quando o bondage tradicional seria impraticável.
Homens e mulheres diferem no quesito de serem confinados em fraldas. Enquanto há uma diferença no ego masculino e feminino, existem explicações mais simples: Homens se baseiam em serem capazes de visualizar seus órgãos genitais para confirmar seu estado e presença, enquanto que os genitais femininos são ocultos e estas dependem de sensações internas para avaliar suas condições. Sendo assim, não há nenhuma nova sensação para as mulheres em ter o apelo visual do órgão sexual negado.
Um segundo ponto é que todas as mulheres já na idade de ter filhos são, em essência, incontinentes por alguns dias todos os meses. O ciclo menstrual é um assunto fechado entre as mulheres, e elas são instruídas desde pequenas a não dar quaisquer indicações de que estão menstruadas ou de discutir o assunto com os homens, ou mesmo estabelecer de que é uma função corporal totalmente normal.
"Discrição" é a palavra chave quando a mulher escolhe seus absorventes. Já houve comerciais criticando os absorventes mais comuns por serem "parecidos com fraldas" devido ao volume. Sendo assim, a possibilidade da mulher usar fraldas representa pouca novidade. Ela já está acostumada a precisar se preocupar com a saída de fluídos de seu corpo e precisar tomar extra cuidado para ocultar essa realidade das outras pessoas. Isso de certa forma ajuda a explicar porque existem tão poucas mulheres com fetiche em fraldas, porém estas são tremendamente procuradas pelos homens .
Os homens não possuem esse "treinamento" em incontinência e como camuflá-la. Eles também não podem se dar ao luxo de esconder o grande volume das fraldas sob grandes vestidos. Até mesmo a mais fina das fraldas vai causar mudanças óbvias na silhueta masculina. Como dito antes, essa silhueta é elemento chave de sua auto-percepção e é aí que o mestre/daddy começa a trilhar o caminho da dominação. Papais procurando os requisitos básicos para a dominação com fraldas não precisam ir muito longe. Existe vasta coleção de fraldas descartáveis na maioria das farmácias. Mesmo elas sendo eficientes para sua finalidade, tais fraldas não são absorventes ou grossas o bastante para dominação. Calças plásticas podem ser adquiridas em lojas médicas e são uma total necessidade tanto pelo uso prático quando psicológico. As fraldas geriátricas podem ser complementadas com fraldas infantís com furos na basa de modo a permitir uma drenagem para
a fralda adulta. Esse volume extra entre as pernas é necessário para prover o elemento de desconforto,  o que é fundamental para o progresso.
Fraldas de pano podem ser compradas facilmente. Prendedores de fraldas dão um ar mais "baby" no resultado final.
Para completar, duas fraldas infantís juntas colocadas no interior das de pano fornecem uma melhor absorção e proteção contra vazamentos.
Quaisquer que sejam os materiais utilizados, o objetivo primário do mestre ao fazer sub usar fraldas é o desconforto, visibilidade, eficiência e segurança.
O desconforto serve para lembrar so sub enfraldado que ele realmente está de fraldas e que, mais cedo ou mais tarde, ele terá que depender delas para eliminar seus fluídos.
Todas as fraldas são desconfortáveis para um adulto desacostumado a usá-las, mas esse desconforto pode ser ampliado com algumas medidas simples.

O primeiro aumento do desconforto é o volume, especialmente entre as pernas.
Isso pode ser conseguido com a adição de fraldas infantís por denrto das fraldas grandes, adicionando um painel extra para reter líquido e rígido o bastante para ser comprimido pelo ato de andar do sub. De fato, isso forçará o sub a andar de forma diferente, como se rebolasse. Ele não poderá escapar dessa pressão entre as pernas, a qual pode ser particularmente desconfortável para os homens. Enquanto anda, a parte de dentro das coxas irá movimentar o volume extra, e quando sentado, esse volume irá fazer pressão nos genitais. Esse efeito é útil para longos períodos em público, quando o sub não terá outra escolha a não ser sentar e suportar o que quer que o mestre lhe tenha colocado.
O segundo desconforto é o calor. A presença das calças plásticas causará um acúmulo de calor, e a transpiração fará das fraldas ainda mais desconfortáveis.
A quantidade de calor retido poderá ser ampliada ao dobrar o número de fraldas e adicionar mais calças plásticas. Essa medida pode ser ainda mais amplificada com a aplicação de vaselina na área em contato com as fraldas, a qual impede a transpiração.
Deve-se levar em consideração algumas vestimentas restritivas, como cintos.
Deve-se tomar atenção ao fato de que a maioria das fraldas descartáveis podem começar a coçar quando usadas por grandes períodos de tempo, especialmente se foram usados outras medidas junto com elas, com isso, seu sub começará a implorar por alívio numa questão de horas, ele tendo se aliviado nas fraldas ou não.
O último desconforto é aplicado em ocasiões especiais ou castigos. Aplicar mostarda na parte de trás do bumbum é um efetivo castigo para uso prolongado, já que o ardor resultante irá perdurar por dias estando o sub em fraldas ou não.
Depilar a área pubiana é um aumento de desconforto visto que o sub estará incapaz de coçar a área, ainda mais se estiver proibido de tocar nas fraldas. Plugs anais, especialmente aqueles com correias são comumente usados para criar um ar de desconforto e coibir a evacuação caso esta seja indesejada.
Um sub nessas condições aparentará estar atordoado e sem foco, o que atrairá mais atenção do público. Tais dispositivos podem ser particularmente úteis quando o sub precisa trocar suas próprias fraldas num avião ou ônibus por exemplo, pois mesmo que ele obtenha um certo conforto, ainda haverá o lembrete de que o mestre está no controle.
A segunda consideração do mestre ao confinar seu sub em fraldas é a visibilidade. Enquanto os fabricantes de fraldas para adultos têm trabalhado árduamente para tornar seus produtos menos conspícuos, esses esforços devem ser eliminados se for para o escravo sofrer humilhação em público. No verão isso é muitas vezes realizado pelo uso de shorts que são muito pequenos para cobrir toda a calça plástica. Assim, o escravo deve enfrentar a realidade de que seu segredo estará sempre exposto se alguém olhar de perto o suficiente. No inverno o escravo deve ser forçado a usar roupas que permitem que o volume da fralda seja perceptível e que nenhuma roupa que possa disfarçar isso será permitida..

Quando em casa ou em circunstâncias de privacidade razoável, ambos os subs do sexo masculino e feminino não devem ser permitidos nenhuma cobertura abaixo da linha da cintura. A vestimenta padrão de camiseta + fraldas é comum aos pequenos porque oferece a possibilidade de checar imediatamente a condição da fralda. Um benefício secundário é que o sub/bebê é forçado a ver suas fraldas o tempo todo, sabendo que elas não podem ser removidas ou alteradas sem a intervenção/permissão do mestre/papai.  Algumas atividades exigem roupas adicionais. Um sub pode ser enviado para para fazer as compras ,  vestido em shorts muito pequenos e uma camisa que é pequena o suficiente para levantar nas costas assim que o baby se inclina. Isso expõe a parte superior das fraldas e a reação instintiva do baby de continuar puxando a camisa para baixo simplesmente atrairá mais atenção.

A visibilidade não precisa depender dos olhos somente. Fraldas descartáveis ​​e calças plásticas podem ser barulhentas. Os sons de plástico estalando podem ser altos o bastante para atrair a atenção de pessoas ao redor. Além disso, estes materiais fazem barulho para tirar e colocar, por isso, se o seu bebê tiver ue trocar a fralda em um banheiro público não será possível fazê-lo discretamente.


Outro elemento de visibilidade é o cheiro. Novamente as empresas de fraldas para adultos não adicionam fragrâncias aos seus produtos (as Plenitud ainda acrescentam cheiro), mas isso não é um impedimento para um papai dedicado. Os bebês do sexo masculino são especialmente suscetíveis ao tormento de saírem em público com as fragrâncias doces emitidas pelas fraldas, talquinho e colônia para bebês. Se desejado, o baby pode ser "incentivado" a fazer uso das fraldas públicamente (laxantes, diuréticos e supositórios são úteis) e este é o fator de visibilidade mais humilhante de todos, e é muito eficaz em lugares públicos lotados como elevadores.

Se a eficiência é uma preocupação, o uso de calças plásticas grossas que fiquem acima da cintura pode ser eficaz. Estas são muito úteis na prevenção de vazamentos quando o bebê está na cama (e vocês sabem que os vazamentos são muito mais frequentes quando o bebê usa as fraldas na horizontal) e são muito desconfortáveis, especialmente no verão. Estas calças são frequentemente usadas para castigo. Quando colocada em meninas, vestindo saias é quase impossível escondê-las corretamente.

O elemento de segurança está relacionado à possibilidade do baby de mexer ou escapar completamente do castigo de usar fraldas. Isso é inadmissível e deve ser evitado a todo custo.

Cobrir a fralda com duct tape é ótima alternativa . Permite que as mãos do bebê continuem livres, permitindo sua liberdade de locomover-se. Um cinto de castidade pode ser adicionado. Tal dispositivo aumenta o desconforto da fralda e pode evitar tentativas de masturbação indesejadas.

Usar roupas sobre a fralda é mais eficiente na prevenção da masturbação, O papai Shark é grande fã de macacões de pijama, especialmente se o zíper é na parte das costas. Isso geralmente impede que o bebê coloque as mãos dentro das fraldas, fora que o bebê irá se sentir extremamente humilhado por ser obrigado a usar uma roupa que é uma das mais infantilistas que existe.

Uma vez que as fraldas estejam seguras e não possam ser retiradas, agravar a condição do bebê será o próximo passo: Ingestão excessiva de líquidos, diuréticos e laxantes são as medidas mais comuns adotadas. No caso de fluidos, o bebê devidamente enfraldado e deixado sozinho não terá escolha a não ser molhá-las. Isso pode ser gratificante para o papai especialmente durante as primeiras ocasiões em que as fraldas são usadas. O bebê irá resistir e no final irá  ceder quando finalmente se der conta de o resultado é inevitável. Infelizmente (ou felizmente)  os bebês geralmente se acostumam a molhar as fraldinhas depois de algumas semanas, e a recompensa para o papai de vê-los sofrer acaba terminando. Nesta fase, o daddy pode querer fazer uso de catéteres no bebezinho antes da botar as fraldas, forçando assim uma incontinência real. Novamente, os resultados iniciais são agradáveis, uma vez que o baby é posto em um verdadeiro estado de incontinência. Lembre-se que o uso prolongado de catéteres pode causar infecção grave e que esses dispositivos contribuem para a ejaculação precoce no homem.

A decisão de forçar ou não o baby a fazer nas fraldas depende das preferências do daddy, que irá realizar as operações de limpeza e trocas necessárias. Evacuação forçada pode produzir resultados espetaculares num bebezinho novato, e deve ser experimentado pelo menos uma vez para podermos apreciar seu real valor. Uma vez que os bebês tentam evitar a evacuação, algumas medidas encorajadoras podem ser necessárias. Geralmente, o processo de estimular os intestinos será reforçado com a ingestão de líquidos adicionais (café é bom), mas se os resultados imediatos são desejados, supositórios laxantes (glicerina) fazem maravilhas.  Cada administração do laxante lembrará ao bebê que a derradeira punição está chegando e que ele(a) será obrigado a fazer nas fraldas. Isso pode resultar choro e reclamação do bebê , e o papai deve estar pronto para isso assim que a sessão começar.

Um dos aspectos mais gratificantes e excitantes de forçar um baby a usar as fraldas é o conhecimento de que ele confrontará uma das principais atribuições de desenvolvimento psicológico e lhe provocará tremenda ansiedade. Uma fralda molhada pode ser como um maiô molhado, mas o bebê adulto não terá experimentado as sensações de uma fralda suja desde que era uma verdadeira criança pequena. A ideia de que ele ou ela  está incapaz de fazer qualquer coisa a respeito até que o papai intervenha irá torturá-lo absurdamente.

O número 2 é mais traumático para o bebê durante a primeira hora. Durante este tempo o pobrezinho estará ciente de pouca coisa além da condição da fralda e a sensação estranha de seus próprios dejetos se espalhado dentro dela. No entanto, além desta fase inicial, há pouco a ganhar com o confinamento prolongado na fralda suja, a menos que você queira infligir assaduras ou o bebê está sendo forçado a dormir dessa forma como castigo. A limpeza será muito mais fácil se feita o mais rápidamente possível. Tenha isso em mente

Os bebezinhos vão se acostumar à sujeira do popô se submetidos a isso regularmente. Um papai que deseje evitar isso pode optar por tornar o processo mais desconfortável ou impossível com o uso de plugues, cintos de retenção tipo castidade ou roupas apertadas. Forçar o pequeno a fazer uso das fraldas em locais semi-públicos ou na presença de amigos fetichistas também é muito eficaz. Neste último caso, o bebê pode ser mantido longe no canto ou outro cômodo por um tempo em consideração ao conforto dos convidados.

Quanto a combinar bondage e fraldas,  o bebezinho deve ser neutralizado e ficar incapacitado para  ajustar, alterar ou remover quaisquer peças de vestuário. Os dispositivos de segurança discutidos anteriormente são eficazes, mas nem sempre são apropriados. Os dispositivos de bondage de longa duração mais comuns são luvas rígidas que limitam o uso das mãos, camisas de força (minhas favoritas), harness e quaisquer roupas restritivas.
Recomendo fortemente o uso de mordaças, pois além de ficarem lindas num rostinho chorão, ainda provém aquele silêncio tão desejado, já que bebês não falam. Limitar ou restringir totalmente os sons de choro irá depender da criatividade do papai.

Luvas rígidas estão disponíveis sem dúvida a partir de lojas de suprimentos médicos ou podem ser feitas pelo próprio papai. Qualquer projeto que mantenha a mão incapaz de agarrar e impeça o uso dos dedos e que pode ser prendido firmemente com fita, é aceitável. Sem o uso das mãos ou dedos, o baby estará impotente para mexer nas fraldas. Ele ou ela ainda pode ser deixado sozinho em casa enquanto o papai sai para trabalhar, mas ainda capaz de executar apenas funções limitadas. Ele ou ela pode, por exemplo, ser capaz de atender um telefone, mas efetivamente usá-lo será impossível. Os pequenos nessa condição podem tentar a masturbação se esfregando por cima das fraldas. Uma vez que as sensações produzidas desta maneira apenas reforçam ao bebê a sua condição de estar enfraldado, isso pode ser permitido. O bebezinho também pode ser informado de que a evidência de ele se masturbou (mais evidente no sexo masculino) será punida severamente.

Roupas restritivas são usadas mais freqüentemente quando é a hora de botar o bebezinho pra dormir. Camisas de força são as mais eficazes, adicionando um sentido do confinamento extra ao fato de já estarem presos às fraldas. Prender as pernas é um opcional. Eu particularmente gosto de um bebê dormindo bem quieto e com mínimos movimentos. Não amarrem o bebê em posições incômodas na hora de dormir, a menos que ele tenha merecido isso. Tenham em mente que dependendo da posição ele simplesmente não conseguirá pegar no sono.

Uma das principais vantagens do controle através de fraldas é que uma "cena" pode ser prolongada por vários dias sem desgaste tanto no papai quanto no bebê. Uma vez que, além de ser mantido em fraldas, o pequeno é capaz de operar normalmente, não há necessidade de interromper uma sessão para fornecer alimento ou descanso. Sendo assim, cenas podem ser integradas na vida normal, com o baby podendo participar de festas, eventos esportivos, bares, teatro e eventos sociais enquanto usa suas fraldas. Cada uma dessas situações apresenta ao pequeno um conjunto diferente de oportunidades de descoberta.
Finalmente, o controle com as fraldas é mais eficaz quando o sub é mantido sexualmente excitado o tanto quanto possível. Fazer oral no papai cuidará dessas necessidades, mas o bebê deve ser mantido sexualmente frustrado (importante) por longos períodos de tempo. As sensações incomuns nos órgãos genitais ajudarão, assim como a humilhação forçada (se isso for apelativo para o bebê), mas o daddy deve estar pronto para estimular o pequenino quando as recompensas são merecidas. O gozo é a última e mais merecida recompensa. Saiba como usá-lo e o seu bebê será o mais feliz do mundo. No final da sessão, o bebê deve ser obrigado a manter relações sexuais sem retirar as fraldas, que foram cortadas para permitir acesso aos orifícios ou órgãos desejados. Isso reforçará ao sub os aspectos prazer / dor do verdadeiro controle através das fraldas.

Texto baseado em " Dominating your Slave with Diapers ": http://www.adultbaby.co.uk/