Translate

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Pet-Play

Oi, bebês! Todos bem? Espero que sim!
Hoje eu gostaria de falar um pouco sobre pet-play. Que é uma prática dentro do BDSM que eu ADORO. Vocês irao perceber que ele pode ser muito similar ao infantilismo, só que ao invés de um bebê, você pode ser um cachorro, filhote, gatinho, ou até mesmo porco (óinc!).
Eu fui diretamente à uma boa fonte, pegando o artigo do http://bdsmunveiled.blogspot.com.br/. É um dos melhores blogs BDSM que eu já ví!

O artigo abaixo é de autoria de Michelle Fegatofi. Como eu não sei se as imagens do artigo original podem ser utilizadas, achei melhor usar outras.

Lá vamos nós:


(that's really me on that picture)
Pet-play, ou Animal roleplay pode tanto ser uma prática não-sexual ou então um role-play erótico (que também pode ser chamado de petplay, ponyplay, ponyism ou pup-play (meu favorito)). É uma forma de role-play erótico, onde um ou mais participantes assume o papel de um personagem animal imaginário ou real, incluindo as maneiras e comportamento, e algumas vezes o parceiro agirá como outro animal, ou num contexto sexual podendo assumir o papel de cavaleiro, treinador, ou cuidador (ou mesmo parceiro para reprodução - cruza).
O tema principal de role-play animal é geralmente a redução voluntária ou involuntária (ou transformação) de um ser humano para o estado animal, e então se concentrar nesse estado-mental criado. Os exemplos mais comuns são provavelmente caninos (filhote, cachorro, lobo), felinos (gato, gatinho, leão) ou equinos (pônei, cavalo). O role-play animal é também usado num contexto BDSM, quando a pessoa pode ser humilhada na forma de ser tratada como animal.

Nem tudo no pet-play é sobre comportamento animalístico. Algumas vezes você simplesmente quer se vestir como um animal e se divertir. ^_^ (Woof!)

Por quê pet-play?

Uma das maiores razões dos doms e subs engressarem em pet-play está relacionada ao aspecto de humilhação e dependência; Restringindo os movimentos e capacidade de vocalização do Submisso (a) para que este seja mais dependente de seu Dominador. Também, não ser permitido subir nos móveis ou ter que usar uma caixinha de areia (ou fralda!) ao invés de ir ao banheiro pode ser bem humilhante para alguns.
Outra razão é simplesmente porque é divertido! Proporciona uma grande liberdade emocional e psicológica poder chegar em casa e ignorar as restrições da humanidade e como os humanos "supostamente devem ser".
É diversão pura e simples brincar com um brinquedinho de gato ou fazer truques e ganhar recompensas. Pode também ser descrito como um processo "des-estressante" dos rigores da vida cotidiana, especialmente se os praticantes trabalham fora de casa.
Ajuda na submissão, visto que retirando-se partes da humanidade do Submisso pode auxiliar a remover o seu senso de igualdade. Isso permite ao submisso orientar sua mente quanto ao seu Dominador ser o seu foco principal em vida.


Pet-play pode também ser usado como punição. Se o submisso se comoprta mal, ele pode ser castigado ficando no cercado junto com os porcos por um período de tempo, ou qualquer outro animal disponível, e obrigado a agir como aquele animal como punição.
Puppy-training tornou-se muito popular entre dominadores e mestres para mostrar aos submissos o que significa ser completamente dependente de outro, e também para ensiná-los a como responder a comandos verbais e não-verbais de forma mais rápida e eficiente.
Alguns subs também aprendem a conhecer o seu devido lugar simplesmente incorporando-se alguns dias de puppy-play no relacionamento de tempos em tempos. Ser um puppy(filhote) dá ao praticante muito tempo para refletir, e isso também ajuda quando o submisso ou escravo fica perdido.

Como praticar pet-play?


  • Limitando os movimentos com Bondage.
  • Limitando a comunicação verbal, talvez para somente algumas palavras ou sons animais como "Woof", ou "miau", ou palavras infantís como "de pé" ou "pipi/popô".
  • Exercícios para treinamento, como recompensas para filhotes (agrados), andar com coleira/guia, ou para os pôneis de puxar um carrinho/arado.
  • Comer ou beber diretamente de bacias para animais, ou não poder usar talheres.
  • Aprender a usar caixa de areia, ao invés de ir ao banheiro. Ou mesmo ir lá fora.
  • Usar brinquedos, como chocalhos para gatos,  ou pedaços de cordas para filhotes.
  • Agir da mesma forma que o animal que você se identifica, como por exemplo fazendo "chorinho" de filhote.
  • Ser colocado numa jaula.
  • Proibido de subir nos móveis sem permissão.


O pet-play pode ser bem mais específico se olharmos para cada relacionamento e o animal envolvido. Uma nota entretanto: Pet-play também pode ser sexual, e algumas vezes completamente não-sexual. Depende, como qualquer outra prática, dos praticantes envolvidos. Tenham em mente que de forma alguma estou falando de bestialidade. São somente dois ou mais sêres-humanos agindo e fantasiando dentro dos limites de seus relacionamentos.

Bem.. Espero que tenham gostado, bebês! Este tipo de artigo é bom pra mostrar as várias possibilidades dentro do Universo BDSM. Explorem mais!

Artigo original em:
  http://bdsmunveiled.blogspot.com.br/2013/05/human-pet-play-in-bdsm.html#axzz2U3AhIXLS

6 comentários:

  1. Acho o Pet-Play algo bem divertido! Pena que tive poucas oportunidades de praticar!

    Keyser

    ResponderExcluir
  2. Acho puppy play bastante divertido, pena não poder praticar muito... é dificil encontar parceiros que curtam ter um filhote, principalmente pra mim que não sou muito chegado a BDSM, mas adoro pup play, agir como filhote é libertador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puppy-play é uma delícia. Tanto pro dono quanto pro filhote. Mas eu gosto de adicionar ferramentas de bondage. Coleira, máscara, patinhas, butt-plug. Tudo pra manter o cãozinho comportado e obediente. Mas com muito carinho tb. :)

      Excluir
    2. mascaras, patinhas, butt-plugs são bastante divertidos, até mesmo as coleiras, so não me sinto a vontade com restrição de movimentos, fora isso é uma DELÍCIA!

      Excluir
  3. Pratica interressante....mais eu ainda prefiro o ageplay...


    Bjinho..

    ResponderExcluir
  4. Dogplay meu fetiche absoluto em ter cadelinhas

    ResponderExcluir